O Que São Limites?

O QUE SÃO LIMITES?

 Mas o que são limites? Limites são regras a serem seguidas conforme a idade, são horários certos para comer, brincar e dormir. Ensinar limites é ensinar aos nossos filhos até onde podem ir sem prejudicar a vida deles e a dos outros. Ensinar limites é ensinar a respeitar o espaço dos outros para que os outros possam respeitar o seu próprio espaço. É ensinar aos nossos filhos desde cedo, algo que vai lhe ser muito útil em sua vida adulta, no convívio familiar e no plano profissional. Uma criança que cresce sem limites fica emocionalmente abalada porque nunca sabe quando está agindo certo ou errado, porque ensinar limites é ensinar o que é certo. Não é porque um filho é pequeno e bonitinho que ele pode ficar acordado até a hora que ele quiser e exigindo que alguém brinque com ele, e também não pode correr e gritar enquanto outros estão querendo conversar, assistir televisão, ou ainda comer o que ele quer e quando ele quer.

 Uma criança precisa de alguém que lhe diga o que é certo fazer sem lhe dar alternativas de escolha quando o assunto em pauta não permite opções. Por exemplo: não podemos deixar que um filho escolha entre ‘ficar acordado até mais tarde e não estar disposto no dia seguinte para ir à escola’ e ‘dormir cedo para estar disposto no dia seguinte para ir à escola’. Sabemos que o certo é dormir cedo se ele tem que acordar cedo. Nós precisamos ensinar as boas atitudes desde pequenos. Uma criança não tem maturidade suficiente para pensar nas consequências dos seus atos e ser responsável pelas suas escolhas. Então determinamos a regra, e a regra é dormir cedo. Podemos tomar certas atitudes que vão ajudar muito para que as regras sejam cumpridas.

Por exemplo, à noite após o banho e o jantar, não se deve dar atividades ativas aos nossos filhos. Podemos dar algo para que façam sentados como um livro ou um caderno de pintar, palavras cruzadas, nada que possa excitá-los e prejudicar o sono. E o papai que chega tarde em casa precisa entender isso e não querer descontar em meia hora o dia inteiro que não passaram com seus filhos. É claro que o  papai precisa estar com seus filhos, mas não deve excitá-los querendo jogar bola ou brincadeiras que vão despertá-lo.

 Quando falamos sobre regras e limites, não estamos falando de um ambiente militar. Estamos falando de um lar e estamos falando de nossas crianças que ainda são pequenas e inocentes. Usar a autoridade para que sejam cumpridas não significa alterar a voz, castigar ou bater na criança. Quando existem regras, elas têm que ser ensinadas de forma natural, mostrando que se obedecermos às regras tudo se torna mais fácil e agradável ao nosso redor, é uma questão de disciplina e de ordem e o ambiente se torna próprio para o convívio. Uma casa que não tem regras, onde cada um faz o que bem entende e onde não se conhece limites, torna-se insuportável o convívio. Por isso as regras e limites devem se ensinados como algo bom, como algo que ‘organiza’ o ambiente e todos vivem melhor. Temos que mudar em nossas mentes esta imagem de que disciplina é algo rígido que só se consegue no grito. Não é verdade. Quando ensinamos desde bebês, tudo se torna natural. A melhor forma de ensinar continua sendo o exemplo. Nós fazemos e pedimos para que a criança siga. Se a criança esperneia e se recusa a obedecer, precisamos analisar o que está errado no relacionamento que temos com nossos filhos. Será que estamos dando atenção suficiente para eles? Será que existe alguma confusão na cabecinha deles? Quando aprendemos a entender que se a criança se opõe às regras é porque está havendo algum conflito em seu interior, nós conseguimos, com paciência acalmar a criança, dar-lhe afeto e confortá-la. Assim ela se sentirá segura para seguir em frente. Quando não agimos de tal forma e agredimos a criança brigando com ela, ela vai acumular o que já tem de conflito com mais esta agressão que lhe foi feita e tudo isso fica preso em seu interior. Se não for corrigido, este acumulo vai ressurgir quando a criança estiver maior e vai gerar cada vez mais conflitos com os pais, se agravando cada vez mais.

 As pessoas têm tendência a se afastar do ambiente que lhes fazem mal. Portanto se a casa não é um lar onde filhos são respeitados, se sentem seguros e onde gostam de estar, eles vão procurar outro lugar para preencher esta lacuna. O ser humano precisa de paz, precisa viver em harmonia. E uma só pessoa, vivendo em CRISTO JESUS pode modificar todo o ambiente e muito mais ao seu redor, pois o amor do Pai está nele.

 Mostrar aos filhos a melhor opção é dar-lhes segurança. Uma criança não sabe o que é melhor pra ela. Vamos ensinar a ela. Vamos ensinar limites aos nossos filhos mostrando que cada um tem seu espaço, mostrando que  não estão sozinhos e que têm os mesmos direitos e deveres que os outros. Cada pessoa numa família tem o seu papel especifico e isto precisa ser respeitado por todos.

 Quando nasce um bebê, ele não tem absolutamente nenhuma noção de nada sobre o que deve ou não fazer. Este é o papel dos pais: ensinar o que pode e o que não pode fazer. Amar um filho é lhe ensinar os nossos próprios valores, o que acreditamos que seja certo, para que ele possa crescer saudável, sabendo se relacionar desde cedo com a sociedade. Não existe nada melhor do que você ir a lugares diferentes e receber elogios sobre o comportamento do nosso filho. Mas isso depende de nós, nossos filhos vão ser o que ensinarmos a eles.

 Muitas mães têm a mania de se privar de muita coisa pelo próprio instinto materno, o de proteger, de não comer para deixar para os filhos, de não poder ir a algum lugar porque tem que estar com os filhos, etc. São inúmeras situações em que a mãe se priva de algo em benefício dos filhos. É absolutamente normal. Mas até que ponto? A ponto de não ter mais uma vida conjugal dizendo “quando eles crescerem isso vai mudar” “meu marido tem que entender?”. Mas será que é mesmo o marido que tem que entender ou são os filhos? Dependendo da situação, a criança é que tem que ser ensinada a lidar com certas situações que são bem mais fáceis de aprender quando se é pequeno.

 Precisamos entender que uma criança, mesmo quando não gosta de uma situação que lhe é imposta e chora, demonstrando seu sofrimento, poderá assimilar e esquecer o acontecido muito mais facilmente quando criança. É uma pena que nós quando adultos perdemos este mecanismo de defesa. A criança esquece o que a entristeceu rapidinho e parte pra outra, vai fazer outra coisa que ela gosta. É melhor aprender quando pequeno do que ser “poupado” e depois ter que aprender quando adulto, que é muito mais difícil. O que não se aprende de pequeno, se sofre muito mais depois para aprender já sendo adulto. Temos que pensar no futuro de nossos filhos e a melhor maneira de ajudar a formar o interior deles é ensinando desde pequeno a lidar com os sentimentos. O mais importante é que enfrentemos as situações de forma natural, isto é, nós devemos entender que as crianças não têm ainda a mesma maturidade que nós temos e para elas tudo o que acontece de desconhecido lhes causa medo. Portanto nós precisamos ajudá-los a passar pelas situações que os incomodam, mostrando-lhes que não precisam ter medo. É comum um adulto “antecipar” algum sentimento que ele acha que vai fazer seu filho sofrer e ao invés de ir direto ao assunto, fica rodeando e confundindo a criança. A criança percebe que o adulto está sofrendo e o resultado é que este medo é sentido pela criança que sofre sem nem saber por que está sofrendo. Notícias ruins como a morte de alguém, por exemplo, não devem ser levadas pelo sensacionalismo, achando que a criança vai depender de um psicanalista pro resto da vida porque não vai aceitar que a pessoa morreu. Geralmente é o adulto que não aceita e transfere este sentimento ao filho. Quando encaramos a morte como algo natural, podemos falar dela naturalmente. Se estamos no Corpo de CRISTO verdadeiramente sabemos que a morte não significa o fim, pois JESUS nos salvou para viver a vida eterna.

 Vamos nos empenhar nesta tão importante tarefa de educar nossos filhos como DEUS nos pede e para qual Ele vai nos guiar e mostrar todos os caminhos certos a seguir.

 Tudo se torna mais simples quando seguimos os ensinamentos de DEUS. Foi por isso que DEUS nos deixou tudo por escrito na Bíblia, para que pudéssemos estar sempre relendo e nos aprofundando em um relacionamento com o DEUS Trino: Pai, Filho e Espírito Santo.

Leave a response and help improve reader response. All your responses matter, so say whatever you want. But please refrain from spamming and shameless plugs, as well as excessive use of vulgar language.

15 Responses to “O Que São Limites?”

  1. Meisi

    Muito bom esse texto, ensina muita coisa Parabéns!!!!!!

    • patricia

      concordo com vc inpor limites e fundamental para o crescimento das crianças e adolescentes.

  2. sheron

    que massa amei

  3. Roberta

    Li muitas vezes e vi que ele ensina muita coisa! Muito show!!

  4. Andrézia

    ótimo texto,vou usá-lo na íntegra na minha reunião de pais na segunda-feira dia 13/08/2012.Diretora Andrézia

    • Jocelyne

      Que bom que gostou amada! DEUS quer nos ensinar muita coisa para cuidar de nossas crianças para eliminarmos muitos problemas que atingem nossa comunidade brasileira. Fico a disposição se quiser conversar sobre o assunto através do e-mail: projeto.filhos@yahoo.com.br ABRAÇO CARINHOSO DA MANA!

      • João Carlos

        Graça e paz amada, li esse texto e fiquei maravilhado com o conteúdo dele é maravilhoso, irei levar para a Igreja que sou membro vai ser muito edificante para o corpo de Cristo, precisamos levar o conhecimento a todos os pais. Parabens Irmã pelo rico conteúdo.

  5. karol silva

    adorei mto bom esse texto parabens

  6. anny caroline

    muito bom!!!!!!!

  7. lista de email

    this text is very well written, you must be a really intelligent person, keep up the good work. lista de email lista de email lista de email lista de email lista de email

  8. 147258369

    eu achei muito bommmmmmmmmmmmmm

  9. natasha

    eu achei bomm muito enteresante

  10. almerinda

    adorei o texto que fala sobre limites vou usar em uma das minhas aulas que fala sobre capacidades e limitações meirinha

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.