De 4 a 5 anos

DE 4 A 5 ANOS

         Muita coisa a nossa pequena criança já aprendeu até aqui e ainda vai aprender muito mais! O ser humano aprende mais nos primeiros 5 anos de sua vida do que vai aprender no resto de sua vida. Lembra quando ela nasceu? Não sabia nem se virar de lado sozinha! E olha o quanto de coisa aprendeu! É muito lindo, mas não acabou. Ainda há muita coisa a aprender e o desenvolvimento sadio da criança depende dos adultos que convivem com ela no dia a dia.

 Para a idade de 4 a 5 anos em relação ao corpo:

 – o corpinho da criança ainda está se desenvolvendo e a atividade faz parte do crescimento. Porém já não se trata apenas de despender energia: ela precisa de atividade física onde podemos ensinar coordenação e propósito com jogos e brincadeiras.

 – agora a criança está desenvolvendo os músculos menores e aprende, por exemplo, a pintar sem sair do contorno, porque adquiriu maior habilidade manual para atividades mais complexas. Olhinhos e ouvidos trabalham muito e a criança se cansa facilmente, portanto, vários momentos de descanso são necessários.

 – nesta idade a criança gosta de cuidar de si mesma e já consegue abotoar suas roupas. Ela pode aprender a amarrar os cordões dos sapatos e fica feliz em fazer isso por conta própria. Cada criança tem seu ritmo, não force a barra.

 – ela gosta também de ajudar os pais e professores. Devemos dar tarefas simples e sempre elogiar seus esforços.

No que diz respeito à mente:

 – a atenção que a criança pode prestar em algo ainda é limitada, mas está aumentando. Ela tem agora maior concentração e a memória está aumentando aos poucos: ela pode fixar a atenção em algo agora de 4 a 10 minutos dependendo da matéria e do interesse no assunto.

 – o seu vocabulário está crescendo: a criança agora conhece de 1500 a 2000 palavras. Suas frases são curtas e usam mais o “eu” ou “mim” ou “meu”, pois é o que conhece por enquanto.

 – ela está descobrindo a si mesma como pessoa e descobrindo o mundo a sua volta. Temos que nos encher de paciência porque esta é a fase das perguntas. Com tanta coisa para descobrir, a criança mostra agora que é curiosa e faz muitas perguntas por que quer aprender. Então vêm as incansáveis perguntas como ‘quem fez’ ou ‘de onde vem’ e é desta forma que a criança consegue manter a conversa com os adultos, pois precisa de atenção e carinho.

 – a criança começa agora a relacionar as informações e utilizá-las para resolver problemas e confirmar suas próprias opiniões.

 – nesta fase deve-se encorajar ao máximo o raciocínio, embora ainda aprendam principalmente pelo sentimento.

 – a memória nesta idade ainda é curta e a criança ainda aprende e esquece com a mesma facilidade, mas tem uma imaginação muito ativa: inventa histórias (não confundir com mentiras), mas não entende a linguagem figurativa, pois não sabe interpretá-la: se dissermos “Choveu pra chuchu” ela vai pensar em um monte de chuchu caindo do céu.

 – nesta idade a criança ainda não entende também sobre tempo e espaço.

Sobre as emoções:

 – nesta fase a criança continua sentindo com intensidade: ela expressa claramente alegria ou ciúmes. Não podemos repreender ou ridicularizar a criança por expressar seus sentimentos para que não se torne introvertida.

 – ela também sente quando faz algo que sabe que é errado e fica constrangida, pois o pecado lhe parece algo muito grande. Não aumente mais o seu sofrimento.

 – é nesta fase que devemos desenvolver os sentimentos de valor próprio, de autoconfiança e de autoaceitação ensinando que ela pertence a uma família, e a um grupo na escolinha, para que não tenha problemas mais tarde adquirindo um complexo de rejeição.

 – nesta fase se desenvolve também o senso de ritmo. A criança agora tem noção de ritmo e devemos mostrar boas músicas.

 No que diz respeito à vontade:

 – a criança nesta fase vai continuar imitando as ações e atitudes dos outros. Devemos tomar cuidado com os exemplos de comportamento que damos, pois elas absorvem tudo e vão querer imitar e acaba se tornando um hábito.

– ela vai agir por sugestão (e não por imposição) e pelo que ela sente. Portanto se soubermos ser agradáveis e simpáticos com as crianças nesta fase, nós conseguiremos muito mais disciplina do que se usarmos a bruta autoridade.

 – a criança se torna agora cooperadora. Para ela é importante ajudar, pois ela vai se sentir útil e descobrir o quanto pode fazer pelos outros. Isto deve ser incentivado, sem forçar, mas dando o exemplo e elogiando quando fazem igual.

 – a disciplina e o carinho significam para esta idade uma prova de amor dos pais, ou seja, para elas saberem que os pais se importam com ela. Então podemos abusar do carinho na hora certa, não em meio a manhas e sem obrigá-la ou pressioná-la, se a criança está quieta brincando, nós temos que deixá-la em paz!

 Para o desenvolvimento social:

 – é agora nesta fase que duas coisas lutam em seu interior: o egoísmo e a necessidade de aprovação social. Ao procurar com quem brincar, a criança percebe como é rejeitada pelos amiguinhos ao querer impor sua vontade. Ela aprende a diminuir o egoísmo e fazer também o que os outros pedem, a trocar os brinquedos por exemplo. Não se deve brigar com uma criança se ela não quiser emprestar seu brinquedo. O tempo e a sua percepção vão cuidar de eliminar o egoísmo. Mas se a criança for forçada e o brinquedo arrancado de sua mão, ela poderá desenvolver um bloqueio e mais tarde se apegará demais às coisas materiais por medo de perdê-las. Portanto deixemos DEUS trabalhar naturalmente este sentimento nos pequenos.

 Em relação ao espírito:

– esta é a idade em que as crianças demonstram maior interesse pelas coisas de DEUS e começam a reconhecer o que é certo do que é errado: a consciência começa a acusar suas atitudes e ela ainda é muito sensível nesta idade.

 – podemos falar sobre o caminho da salvação de forma simples e clara, a criança aceita alegremente a CRISTO.

 – são confiantes em DEUS e nas pessoas ao seu redor, mas já enfrentam momentos de dúvidas à medida que reconhecem o bem e o mal. Portanto cuidado com o comportamento que se tem perto das crianças principalmente desta idade, pois aprendem muito pelo exemplo que lhes é dado.

RESUMINDO: a criança de 4 a 5 anos é :

 Em relação ao corpo: ativa

Em relação à mente: perguntadora

Em relação à vontade: cooperadora

Em relação ao emocional: veemente (intensamente)

Em relação ao social: amiga

Em relação ao espiritual: confiante

Leave a response and help improve reader response. All your responses matter, so say whatever you want. But please refrain from spamming and shameless plugs, as well as excessive use of vulgar language.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s