Conviver em Harmonia

CONVIVER HARMONIOSAMENTE

O núcleo familiar é a primeira e mais importante instituição social para o ser humano: na família, ele desenvolve a base da estrutura emocional que vai acompanhá-lo pela vida inteira. Nós precisamos construir cada um na sua família, um lar acolhedor e cheio de harmonia e paz. A família pode ser constituída de pai, mãe e filhos, mas as vezes uma mãe pode estar sozinha criando seus filhos ou talvez o pai e as vezes contam com a ajuda de algum parente, avó ou tia. O ambiente onde a criança vai permanecer a maior parte do tempo, em sua casa ou na escolinha, do nascimento aos 5 anos de idade é onde a criança formará a base de seu caráter que será aperfeiçoado nos anos seguintes. Os parentes mais próximos como os avós, os tios e os primos que são vistos frequentemente também fazem parte das pessoas que vão influenciar a criança.

Cada integrante da família tem seu lugar e todos sem exceção são importantíssimos. Não há ninguém mais importante ou menos importante. Para podermos conviver bem em família, todos devem ser respeitados, do mais novo ao mais velho. Todos têm um papel importante: o pai trabalha e traz o sustento e as vezes a mãe também; as vezes a mãe é quem cuida dos filhos, as vezes é a avó ou outra pessoa. Dependendo da situação, as tarefas são divididas de forma diferente. Mas precisa haver bom senso para não sobrecarregar apenas uma pessoa. Precisa existir respeito entre todos e que todos saibam que tem a mesma importância e o mesmo valor. Quando os papéis são definidos e que cada um aceita de bom grado, é necessário haver respeito para que cada um tenha o seu espaço, que não pode ser invadido pelos outros e, cada um, por sua vez, deve respeitar e não ultrapassar o espaço do outro.

Para construir um lar repleto de paz e harmonia precisamos tomar cuidado com as palavras e o tom de voz que nós usamos, principalmente quando estamos falando com uma criança. Precisamos abrir nossos corações e realmente estarmos dispostos a construir este lar. Não é simplesmente a ‘casa’ onde moramos ou o ‘apartamento’, mas sim um ‘lar’. A palavra ‘lar’ tem um significado de ‘aconchegante’, de um lugar tranquilo para retornarmos quando queremos paz e sossego. Um lar precisa ter paz e harmonia.

Uma voz pode ser branda, amorosa ou cínica, rancorosa, hipócrita, qual nós preferimos que usem conosco?

Qual nós usamos com os nossos filhos?

Ao invés de dar uma bronca, nós podemos substituir por uma orientação; ao invés de criticar, nós podemos dar uma opinião. Se lutarmos contra o desânimo e a tristeza e colocarmos atitudes, se tirarmos as discórdias e investirmos em união, ou ainda se tirarmos o rancor e construirmos ‘pontes’, conseguiremos mudar muito o ambiente no qual vivemos, simplesmente porque vamos parar de exigir do outro e vamos nos preocupar em corrigir a nós mesmos, corrigir as nossas atitudes. Apontar o dedo para o outro e acusar é fácil e cômodo. Mas nós não podemos fazer com que outras pessoas ajam conforme a nossa vontade. Nenhum ser humano pode mudar outro ser humano. Nós podemos, com a reconciliação com DEUS, mudar o nosso interior e tomar atitudes que vão repercutir sobre toda a família. Nós não podemos mudar as pessoas, mas se cada um buscar a reconciliação para ser transformado em seu interior, nós mudaremos o mundo.

Mudanças são como os movimentos das águas: uma simples pedrinha atirada no meio do lago gera movimentos inicialmente pequenos e que vão aumentando cada vez mais “mexendo” com um espaço cada vez maior. O verbo ‘mexer’ aqui significa ‘movimento’, mudar de posição, avançar. Vamos ser como estas pedrinhas e “mexer” nos relacionamentos com aqueles com quem convivemos: família, escola, trabalho, igreja, etc. Você começa com uma atitude boa com alguém que vai se beneficiar; esta pessoa por sua vez, satisfeita vai sentir como é bom ser bem tratado e vai tratar bem outro alguém. Vamos contagiar com o nosso amor e ser condutores de pensamentos positivos nos ajudando uns aos outros.

Quando nos deixamos admoestar pelo Espírito de Deus, que é único que pode nos transformar, nós experimentamos ser novas pessoas, receberemos uma paz que contagia nossos pensamentos e passamos a ver a vida de outra forma. DEUS nos promete Sua paz se aprendermos a ocupar nossos pensamentos com as coisas que são do alto, que vem de DEUS. Precisamos alimentar a nossa mente com coisas boas para que tenhamos pensamentos bons. Se continuarmos assistindo a novelas e noticiários sensacionalistas, nós jamais conseguiremos enxergar uma saída para uma vida feliz, porque o que as novelas mostram não é o exemplo que devemos seguir de relacionamentos e os noticiários ampliam a gravidade de toda situação para mexer com o emocional das pessoas. Nossa mente precisa estar focada em coisas boas e edificantes para nos ajudar a seguir em frente e ver a vida como ela pode ser: extraordinária! Nós somos livres para tomar as nossas decisões e não nos deixar manipular pelos outros. Vamos observar a seguir.

As pessoas são indivíduos e como a própria palavra diz, são individuais, ou seja: diferentes, cada um é um ser único. Portanto, obviamente, não podem ser iguais. Se não são iguais, então agem, pensam e reagem de forma diferente. Cada pessoa tem uma percepção diferente e uma visão de vida. Então não podemos exigir que o outro pense ou tome atitudes que nós achamos que estão certas porque ele pode ter uma outra visão da situação. Às vezes, em certas situações, podemos chegar a um mesmo lugar por caminhos diferentes. Querer impor a nossa opinião ou vontade sobre o outro é com certeza gerar contendas e discussões. Não podemos querer que o outro faça o que nós queremos, mas podemos ajudá-lo a conseguir fazer o que ele acha que está certo. Se nós achamos que o que ele quer fazer vai prejudicá-lo, então é melhor apenas mostrar o nosso ponto de vista (que pode estar equivocado) e deixar que ele tome a decisão sem pressioná-lo. Esta é a melhor forma de manter um bom relacionamento. DEUS colocou em cada um de nós um pouquinho dele mesmo que nós chamamos de potencial. Cada um tem um potencial diferente e nós temos que respeitar isso nas outras pessoas e precisamos respeitar isso igualmente nos nossos filhos, em qualquer idade. Se nós nos impomos na vontade de nossos filhos, nós vamos inibir o desenvolvimento da própria vontade deles. E então, quando crescerem, vão se deixar levar facilmente pela opinião dos outros e isso pode levá-los a caminhos errados e prejudicar a vida deles.

Para que nossos filhos cresçam inteligentes e sábios, nós temos que aprender a ouvi-los e a analisar aquilo que estão expressando, aquilo que está dentro deles. Quando nós aprendemos a ouvir os nossos filhos, nós podemos entender melhor o quê os está perturbando. E somente então nós poderemos aconselhá-los e ajudá-los a seguir em frente. DEUS nos dá algo precioso para lidar com qualquer relacionamento: o Amor Ágape que é o Amor Incondicional. Se o amor é incondicional, então não existem condições para se amar. Com o amor de DEUS, nós amamos as pessoas, mas não necessariamente o que elas fazem.

Não podemos impor o nosso jeito de pensar ou de agir. Nós temos que nos prontificar a ajudar quando percebemos que estão agindo de forma que possa prejudicá-los.

Para que haja harmonia é preciso entender que ambos podem estar certos e achar um meio em comum de resolver a situação, seja ela qual for. Duas cabeças pensam melhor do que uma e se cada um tem ideias diferentes, a união será bem mais eficaz. Observe a próxima imagem

É importante entender que nós somos diferentes e, as vezes, pensamos diferente também. As pessoas que gostam de brigar não estão em seu estado normal, pois ninguém gosta do que faz mal a si próprio; e brigas e discussões nunca fizeram bem a ninguém. Criticar o outro é muito fácil e quanto a nos autocriticar? Ninguém gosta de ser criticado. Podemos aceitar opiniões e ainda assim só mesmo se forem dadas com tom de carinho ou amizade, pois não gostamos de opiniões impostas.

Se nós analisarmos a situação, bons relacionamentos ou discórdias é uma questão de escolha. A gente escolhe se quer se entender ou se quer brigar. Quando nos reconciliamos com DEUS, através de JESUS nossas vidas e nossos lares se modificam. Esta atitude nos permite receber do Espírito de DEUS entendimento sobre relacionamentos e passamos a pensar como CRISTO, ou seja, aprendemos a ter compaixão e a respeitar a forma de pensar do outro.

Foi desta forma que DEUS planejou os relacionamentos e esta é a melhor forma de se viver: respeitando o outro. Quando respeitamos o outro, nós também somos respeitados e alimentamos de forma positiva o relacionamento, porque quando estamos felizes com um relacionamento, nós queremos sempre fazer alguma coisa a mais para agradar o outro. E assim ambos se beneficiam e o ambiente familiar fica harmonioso.

Podemos inclusive aprender muito com as opiniões dos outros porque visões diferentes levam a uma solução melhor para qualquer situação. Nenhum ser humano pode saber de tudo sobre tudo, porque DEUS nos fez seres diferentes para que um complete o outro.

Quando entendemos e respeitamos que dentro de cada ser humano existe um potencial diferente, nós descobrimos uma nova forma de enxergar as pessoas. E através do amor de DEUS, o Amor Ágape, nós vibramos com os acertos dos outros, e vibraremos muito mais ainda sabendo que fomos ‘ombro’ e conselheiro para o sucesso e a realização desta pessoa. Quando fazemos parte da trajetória de sucesso de alguma pessoa, nós nos sentimos incrivelmente satisfeitos com a vitória dela. Portanto, nós estaremos experimentando uma alegria indescritível e isto é benéfico para a nossa vida também.

Ajudar o próximo é uma grande gratificação para nós mesmos. E DEUS retribuirá tudo o que fizermos de bom para o próximo.

Quando não conseguimos lidar com os conflitos em nosso interior, várias reações surgem como irritabilidade, impaciência, perturbação ou desânimo, entre outros. Não sentimos vontade de fazer nada, tudo nos parece difícil de executar e se não obtermos ajuda podemos acabar entrando em depressão que, a certo grau, pode se tornar trágico.

A depressão é uma doença que corrói os bons pensamentos e a pessoa não consegue mais enxergar uma saída para o seu problema. Uma pessoa depressiva que não recebe ajuda pode cometer suicídio. Não se deve ignorar a pessoa que não está bem consigo mesma. Não é frescura, mas sim uma dificuldade de lidar com problemas interiores. Uma pessoa neste estado precisa ter por perto pessoas bem humoradas, otimistas e que conheçam a compaixão. A compaixão é o ingrediente primordial. Desta forma poderão ajudar o desanimado a recuperar sua vontade de viver.

Criticar ou acusar só vai piorar o estado desta pessoa. Então quem não tem paciência é melhor não tentar ajudar e ficar bem longe, por favor.

Às vezes um simples abraço, um olhar, uma demonstração de carinho e afeto com a pessoa pode mudar todo o quadro depressivo. As pessoas precisam se sentir amadas e respeitadas. Quando existe a certeza de que somos amados, de que somos importantes para alguém, nós descobrimos forças dentro de nós para recomeçar e enxergar melhor as circunstâncias.

Também devemos tomar cuidado para não fazer o depressivo entrar em um processo de autocomiseração. Ter pena de si mesmo bloqueia a esperança e não é isso que queremos. Queremos que a pessoa veja que tudo tem solução. Podemos conversar com a pessoa sobre a reconciliação com DEUS. A vida longe de DEUS não é justa e não vale a pena. Sem CRISTO, que é o único caminho que nos leva a DEUS, ainda que fisicamente vivos, estamos mortos espiritualmente e não podemos ter a vida que Ele planejou para nós.

É uma simples questão de escolha.

O que nós queremos?

Viver mortos ou morrer vivos?

Vejamos agora por outro ângulo:

Um verdadeiro amigo é aquele que quer ver o outro bem, seja ele parente ou não. Fazer o bem, dar bons conselhos, com sinceridade e amor e principalmente sempre deixar claro de que existe uma solução para tudo. Não se deve reforçar o sentimento negativo que a pessoa está sentindo e não chorar junto com ela alimentando sua autocomiseração, pois vai afundá-la ainda mais em sua depressão. Devemos nos mostrar alegres e proferir palavras de incentivo, motivar esta pessoa a tomar uma atitude positiva e ter paciência com ela: se não conseguirmos animá-la na hora, nada como um dia depois do outro.

Quando nos reconciliamos com DEUS e fazemos o caminho de volta a Ele através de JESUS, pedimos a Ele para tomar o controle da nossa vida. Então, o Espírito Santo, o Consolador que JESUS nos prometeu quando ressuscitou (João 14.16-17), vem habitar dentro de nós. E o processo de transformação se inicia em nossas vidas transformando o nosso interior e renovando os nossos sentimentos. Mas isto só é possível se nós permitirmos o Seu agir em nós. Não conseguiremos nenhuma mudança se continuarmos querendo ter o ‘controle de toda situação’ ou se quisermos continuar a fazer tudo como achamos que tem que ser.

Devemos aprender a deixar DEUS ser DEUS em nossas vidas, ou seja, deixar que Ele tome o controle da situação. Para isso precisamos nos aproximar dele mais e mais a cada dia, nos entregando por completo e pedindo que Ele tome o controle de tudo. Descobriremos então que confiar em DEUS é a melhor coisa que podemos fazer para nós mesmos e para a nossa família.

Quando nós adquirimos maturidade espiritual, nós enxergamos as situações e as circunstâncias de uma forma diferente, como DEUS as vê. Nós enxergamos a esperança e temos a convicção de que os problemas serão resolvidos. E assim nós temos atitudes diferentes e conseguimos harmonizar qualquer ambiente em que estivermos, porque através de nós flui o amor de DEUS, que cura e transforma qualquer situação.

Fazer pelo outro é muito mais gratificante do que fazer por nós mesmos. Todas as pessoas deveriam experimentar isto porque foi com um lindo propósito que DEUS criou cada ser humano deste planeta.

Vejamos mais um exemplo:

Quando há divergência de opiniões e discórdias, o melhor a fazer é que as pessoas envolvidas se afastem se estiverem nervosas, irritadas ou impacientes, pois podem, na hora da raiva, dizer coisas das quais podem se arrepender e tornar o ambiente impróprio para o convívio. Palavras proferidas ficarão gravadas no campo espiritual e podem prejudicar a vida de uma pessoa. Cuidado com o que fala principalmente com uma criança que não sabe ainda lidar com seus sentimentos e não sabe se defender.

Da mesma forma que precisamos entender que somos todos diferentes, devemos entender que não podemos agradar a todos. A preocupação em querer agradar a todos é um caminho direto para o fracasso. Sempre haverá alguém que discorda do nosso jeito de pensar, da mesma forma que nós também discordamos de outros. Opiniões diversas podem se completar e fazer algo melhor ainda.

Para haver harmonia no convívio entre pessoas é necessário que o ambiente transmita um “clima” de paz e tranquilidade e para isso todas as pessoas devem se sentir bem. Se houve contendas com uma pessoa da família, ou se esta pessoa faz parte do nosso convívio diário devemos deixar de lado o rancor e aprender a perdoar para poder ser perdoado. Todos os seres humanos são falhos e cometem erros. Mas devemos perdoar e receberemos também o perdão pelas nossas atitudes. Se não aprendemos a perdoar aqueles que nos fizeram mal, não seremos perdoados quando agirmos mal. Nós perdoamos e, quando pedirmos perdão por nossas atitudes erradas, seremos perdoados também. E desta forma, se cada um fizer a sua parte poderemos finalmente acreditar no: “E VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE!”.

Anúncios

Leave a response and help improve reader response. All your responses matter, so say whatever you want. But please refrain from spamming and shameless plugs, as well as excessive use of vulgar language.

4 Responses to “Conviver em Harmonia”

  1. lista de email

    i would like to tell you that your blog is more and more interesting each day. lista de email lista de email lista de email lista de email lista de email

  2. bbom

    very interesting stuff. bbom bbom bbom bbom bbom

  3. rastreadores bbom

    this is really a nice blog, i will be here often. thank you for your sharing. rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom

  4. Alcione

    Obrigada…nesse momento precisava de uma palavra confortante, e aqui conseguir encontrar. A convivência é mesmo muito difícil e por vezes se não tivermos forças para buscar um entendimento do que está acontecendo, podemos chegar ao fim trágico…estava precisando ouvir palavras de auto ajuda e aqui ao menos conseguir entender a situação da qual estou vivendo… Continuem nessa caminhada, levando aos carentes de informações o conhecimento!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s