Exemplo: A Melhor Forma de Educar

O EXEMPLO : A MELHOR FORMA DE EDUCAR

 Os pais têm que dar o exemplo em tudo; aliás, esta é a melhor forma de educar uma criança. Desde bebês, nossos filhos nos imitam em tudo, desde as primeiras sílabas aos quatro meses de idade. Não podemos querer que nossos filhos sejam estudiosos e organizados se passamos a maior parte do dia na frente da televisão. Devemos ser o que queremos que nossos filhos sejam. Se formos bagunceiros e desleixados, é o que vamos ensinar aos nossos filhos. Se nos satisfazemos vendo uma casa arrumada e ficamos felizes, nossos filhos vão querer arrumar suas coisas porque sentiram em nós que isso traz satisfação.

 Agora atenção! É o exemplo de todas as pessoas que tem um contato direto e frequente com a criança. Não vale botar a culpa na mãe ou só no pai.

 Educar um filho não é brincadeira!

 Os adultos que cuidam da criança devem sentar e conversar sem a criança por perto, para resolver o que é importante para a educação dela.

 O que queremos afinal? Um filho bem sucedido ou um delinquente? Um filho feliz e seguro de si ou um adulto que vai apanhar muito na vida e que mais tarde vai passar horas no psicanalista para resolver seus problemas? Se DEUS nos abençoou com filhos, devemos cuidar bem deles.

 Devemos dar atenção suficiente à eles e atividades para que eles possam se ocupar e não procurar coisas erradas pra fazer.

A IMPORTÂNCIA DO POR QUE

 Todas as vezes que precisamos dizer ‘não’ aos nossos filhos, temos que explicar o porquê de não poder fazer o que estão pedindo. Mesmo se pensarmos que nossos filhos não entendem o que falamos, podemos e devemos explicar aos nossos filhos o porquê de não poder fazer uma coisa ou outra. Quando damos uma explicação, eles entendem que tem um porque para não poderem fazer aquilo. Após a explicação, temos que sugerir algo que a criança possa fazer para que ela se ocupe e não pense mais no outro assunto.

 É claro que simplesmente dizer não e mandar a criança ‘passear’ é muito mais fácil. Mas esta atitude prejudica a criança que se sente agredida e injustiçada por não ter tido o direito à uma explicação. E então dentro da criança vem aquele sentimento de ‘estar atrapalhando’ e a criança pode se magoar ou engolir a frustração e acumulá-la com outras que virão depois. Quando chegar a fase da adolescência, este acúmulo vai ter que explodir de alguma forma e vai gerar conflitos entre pais e filhos: o filho que não foi ouvido quando era pequeno e não foi respeitado porque não recebeu atenção suficiente; os pais, vendo as atitudes do filho vão querer fazer valer a autoridade e assim começa o declínio do relacionamento. Os ânimos se abatem, cada um dos lados quer fazer valer a sua palavra e quer prevalecer, o respeito não existe mais e a família é destruída exatamente como o diabo quer…

  Esta situação é muito comum nas famílias e chegou à tal ponto que as pessoas já consideram isso ‘normal’ e preferem rotular os filhos chamando-os de ‘aborrecentes’ à simplesmente atentar à prevenção deste enorme problema. Alguns minutos de atenção quando o filho solicita é o suficiente para evitar este problemão. Os pais dão atenção ao filho, explicam que não pode fazer o que estão pedindo e sugerem outra coisa para fazer: ninguém sai ferido, nenhuma mágoa é provocada e os ânimos se mantêm em paz.

 E é assim que formamos o caráter e educamos um filho com amor e que vai retribuir aos pais quando crescer. Como sempre, é uma questão de escolha: se escolhermos trabalhar mais nos primeiros sete anos dos filhos, dando-lhes atenção e dedicando-lhes mais tempo, teremos o resto da vida deles recebendo elogios a colecionando alegrias; ou ignoramos estes princípios e ilusoriamente teremos sete anos de ‘vai levando’ e o resto da vida deles nos aborrecendo com os problemas que nós mesmos provocamos. A escolha é simples agora que DEUS está nos revelando como fazer. Porque até então só recebíamos a informação de que os problemas da adolescência eram gerados na infância. Mas agora o SENHOR nos mostra como preveni-los. Isso é fabuloso. Precisamos simplificar a vida, DEUS criou tudo de forma simples, nós é que complicamos. Vidas corridas, estresse, não há tempo para o relacionamento com DEUS e qualquer coisinha de nada a mãe já explode com o filho e faz um drama só porque ele deixou pingar uma gota de leite com chocolate na toalha de mesa branca que acabamos de colocar! Se fosse a vizinha a gente nem ligaria…

 Aquele velho ditado de nossa tataravó é muito legal que diz: “Não adianta chorar sobre o leite derramado”. Se algo saiu errado, vamos engolir a raiva, contar até dez, vinte se for preciso e consertar a situação orientando para que a criança tome mais cuidado. Copo de tampinha? É um grande aliado das mães. Pequenos truques fazem com que consigamos evitar inúmeros aborrecimentos e situações perigosas para estes pequenos exploradores. A partir do momento em que eles podem se locomover, o espaço tem que ser preparado para eles, enquanto existe perigo de se machucarem, pois os pequenos não têm nenhuma noção do que possa ser o perigo. E também precisam estar ocupados, pois sem ocupação vão procurar coisa pra fazer.

 O cercadinho para bebês é um ótimo aliado também. Minhas filhas brincaram nele até os dois anos e meio de idade. Quando eu precisava fazer algo como limpeza, por exemplo, e que não podia ter criança zanzando pela casa ou pelo simples fato de eu não poder estar o tempo todo observando, eu optava pelo cercadinho porque sabia que ali as crianças estavam seguras.

 Existem muitas opções para distrair crianças além de enfiá-los no sofá, entupindo-os de bobagens para comer na frente da televisão.

 Quanto tempo nossos filhos passam na frente da televisão? Já pararam para reparar no comportamento de uma criança depois que ela assistiu televisão?

 TELEVISÃO: COMPETIÇÃO E VIOLÊNCIA

 Televisão: o que há de interessante para nossos filhos  na TV? Tem uma emissora que tem bons programinhas para crianças. Programinhas simples e educativos. Os outros canais mostram apenas violência e competições.

 Competir gera conflitos interiores, pois não somos e nem precisamos ser bons em tudo. Cada ser humano tem algo em que é muito bom e, se seguir a Vontade de DEUS, vai descobrir que seu dom pode ser usado para benefício da humanidade.

 A sociedade sempre exigiu que fossemos melhores que os outros. Hoje em dia, o importante é saber trabalhar em equipe, para nos preparar para a vida profissional. Por isso temos as brincadeiras de criança, para ajudá-las a serem sociáveis, a se relacionarem umas com as outras. Não podemos ridicularizar ou humilhar uma criança em público. Isso gera conflitos internos e dificuldades gravíssimas para a fase adulta. A quase totalidade das perturbações de um adulto é gerada na infância. Criança precisa ser criança e nós temos obrigação de lhes dar uma infância a mais saudável e feliz possível. Se um filho chegar em casa triste porque não ganhou na brincadeira, devemos explicar para ele que cada um tem uma coisa que sabe fazer melhor.

 Dar uma infância feliz não significa deixar fazer tudo o que a criança quer, pelo contrario. Se deixamos a criança controlar a situação, quando esta criança crescer vai ter este sentimento de poder e vai achar que pode fazer tudo, porque quando era criança, podia tudo, é o que lhe ensinaram. E o que acontece com adultos que se acham poderosos e que “pensam” que podem tudo? São descriminados e não conseguem entender por que não são bem-vindos aonde vão. É isso que queremos para os nossos filhos?

 A televisão foi inventada para o entretenimento e como meio de comunicação e educação. Mas infelizmente com o tempo, a televisão tornou-se um instrumento de comércio e o consumismo foi aos poucos entrando em nossos lares e devorando os relacionamentos familiares, sendo até usada para chantagear as crianças: “se você quer este brinquedo, tem que obedecer” e muitos pais abusam desta chantagem. Os noticiários se tornaram poderosas armas de depressão atacando com seu sensacionalismo as pessoas que acham que precisam saber de tudo o que acontece no mundo para estar ‘sempre informadas’ como se isso fosse importante. Na verdade encher a nossa mente com tragédias e todo dia ouvir falar de homicídios, de crimes, discussões políticas nos fazem ver um mundo de trevas e chegamos ao ponto de realmente pensar que este mundo não vale mais a pena. DEUS nos ensina em Sua Palavra que temos que pensar nas coisas que são do alto, dos céus e não nas que são da terra. Com positivismo conseguimos visualizar um mundo repleto de oportunidades e com DEUS podemos viver uma vida plena e repleta de bençãos.

 DEUS enviou Seu Filho Unigênito para conquistar novamente o que DEUS fez para nós e que nós desprezamos por causa do pecado. Mas JESUS veio e recuperou tudo pra nós e só quem tem um verdadeiro relacionamento com DEUS pode entender e desfrutar deste mundo de bênçãos. A única coisa que precisamos fazer é voltar para DEUS, ter um relacionamento com DEUS é a melhor decisão que podemos tomar na vida. E devemos ensinar aos nossos filhos desde pequenos que DEUS tem um propósito especial para a vida deles. Se deixarmos que nossos filhos sejam contaminados com o que passa na televisão hoje, eles crescerão agindo exatamente como os exemplos que ele assiste na TV. Podemos observar uma espécie de ‘hipnotismo’ que age nas crianças quando assistem tv, pois durante algum tempo eles não se mexem, eles ficam com os olhos fixos na telinha. E quando acaba o programa que eles estavam assistindo, eles vão agir da mesma forma que as personagens. Se as personagens eram violentas, eles vão correr e gritar com uma certa agressão no falar. As crianças vão agir conforme o que foi alimentado em suas mentes. A televisão pode ser um ótimo instrumento educativo, se soubermos selecionar o que as crianças vão assistir. Podemos escolher os dvd e deixá-los assistir à vontade. Temos uma enorme escolha de desenhos e programas instrutivos, educativos que mostram atitudes importantes que devemos tomar, que ensinam a cooperar, fazer o bem, aprender a perdoar, a conhecer a Palavra de DEUS, etc. Basta eliminar os programas comuns da TV que mostram competição e violência.  E assim eliminaremos também o consumismo, pois as crianças não serão obrigadas a assistir a cada cinco minutos de intervalo a um comercial de brinquedo.

 Chega uma hora na vida em que devemos deixar de nos conformar com certas situações e mudar estas coisas com as quais não concordamos. Um dia a antena da televisão parou de funcionar e minhas três filhas tinham apenas a opção de assistir a dvd’s. A mudança de comportamento foi impressionante. Somos responsáveis pelas nossas crianças e não podemos esquecer, que amanhã estas crianças serão adultos e construirão o futuro deste mundo.

OS ADULTOS DE AMANHÃ

 Nossas crianças de hoje são os adultos de amanhã. Amanhã nós estaremos mais velhos e o mundo estará sob a influência da nova geração. Temos em mãos uma grande responsabilidade: estamos formando os adultos de amanhã. Nossas pequenas crianças hoje serão, quando adultos, o reflexo do que foi feito com elas durante a infância, isto é, se foram tratadas com amor e carinho, saberão amar. Se foram tratadas a surras e castigos, serão briguentas, pois foi isso que aprenderam, foi este o exemplo dado à elas.

 Então é muito simples: se amamos nossos filhos de verdade, cuidamos da infância deles para que mais tarde eles possam cuidar de nós e retribuir tudo o que fizemos por eles. Sempre ouvimos falar que castigar e disciplinar é uma forma de amar os nossos filhos. O problema é que nós não sabemos o real significado das palavras castigar e disciplinar e nós agimos ou por instinto, ou pela influência do que sofremos nós mesmos com os nossos pais. Além do mais, nos dias de hoje não se tem limites em relação à estas palavras (castigar e disciplinar) e o simples fato de obter a ‘permissão’ de castigar, achamos que podemos usar e abusar desta ‘ferramenta’. Tudo isto está errado. Se olharmos pela ótica de DEUS, somos ensinados e disciplinados diariamente sem jamais haver nenhum tipo de violência física ou verbal, pois se tivesse não haveria mais ninguém neste mundo. DEUS nos ensina e nos disciplina com amor. Com o verdadeiro amor. Se não temos este mesmo amor de DEUS, não seremos capazes de educar nossos filhos da forma correta. E para receber este amor de DEUS temos que nos aproximar dele. Não tem outro jeito.

 Eu criei 3 filhas sozinha sem jamais encostar a mão nelas. Eu sempre dei atenção quando solicitavam, sempre conversei muito, sempre trabalhei fora para sustentá-las e sempre fiz do momento em que estava com elas, um momento agradável, repleto de paz e harmonia. Sempre me preocupei em preparar algo que elas pudessem se ocupar como atividades para desenvolver o raciocínio (palavras cruzadas, caça-palavras, enigmas, jogos de grupo) ou brinquedos próprios para a idade, sem seguir os padrões mundanos ou ‘da moda’. Dei maior ênfase à criatividade como fazer fantoches com papel ou roupinhas de bonecas com roupas que não usavam mais e não estavam boas para serem doadas, colagens, pinturas, montar um jogo de sala (sofá, poltronas, mesas, cadeiras) ou quarto (camas, armários, criado mudo) com dominós ou caixas de sapato para fazer casinhas, enfim o que a imaginação inventar! E elas se divertiam muito! Duas fitas amarradas no estrado de cima do beliche serviam de balanço pras bonecas e tantas outras coisas de criança que nem dá pra contar tudo aqui.

 Se a mente dos pais está cheia de preocupações e frustrações, eles não vão conseguir mostrar aos filhos o que a vida tem de melhor. E o melhor da vida não é ralar o máximo possível em tudo o que faz para poder comprar coisas. O melhor da vida é saber que fomos criados por DEUS para um propósito específico e que se nos aproximarmos dele Ele vai mostrar todos os caminhos que devemos tomar e vai realizar, através de nós o que Ele planejou para nos fazer as pessoas mais felizes e satisfeitas do mundo. E todas as coisas de que precisamos Ele vai providenciar. Para isto precisamos ter um intimo relacionamento com DEUS e confiar totalmente nele. Esta opção de vida é infinitamente melhor do que se achar autossuficiente e querer conquistar tudo com a força do próprio braço. O ser humano não foi criado para viver longe de DEUS. Longe de DEUS, por mais que a pessoa seja batalhadora e conquiste o que mais deseja, jamais se sentirá plenamente satisfeito, pois suas expectativas estão no lugar errado. As coisas materiais nos trazem uma satisfação temporária, pois logo nos cansamos de ter o que compramos e queremos cada vez mais. Se buscarmos as bênçãos espirituais como nos aconselha JESUS em Mateus 6.33, além de descobrirmos uma satisfação plena na vida teremos também todas as coisas materiais que desejaremos, porque DEUS nos prometeu em Sua Palavra: “Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e tudo mais vos será acrescentado”.

 A escolha é sempre nossa. Se uma mãe bate no filho, bater é o que ele vai aprender e com certeza esta mãe será chamada muitas vezes na escola porque seu filho vive batendo nos outros. Afinal, foi o que ela ensinou ao filho. O filho vai associar bater com obedecer, “se eu não obedeço eu apanho, então se meu amiguinho não me “obedece” porque eu quero o brinquedo dele emprestado, então eu vou bater nele, para ele me obedecer”. É assim que o filho vai interpretar e resolver seus problemas porque foi esta a forma utilizada com ele. Não se pode bater na boca de um filho se ele fala palavrão, se no ambiente em que ele vive é o que mais se ouve.

 Vamos consertar os adultos primeiro para depois cuidar das crianças. O ingrediente mais importante: amor! E pode abusar na receita. Tudo com amor é mais fácil.

Leave a response and help improve reader response. All your responses matter, so say whatever you want. But please refrain from spamming and shameless plugs, as well as excessive use of vulgar language.

14 Responses to “Exemplo: A Melhor Forma de Educar”

  1. lista de email

    this is a really good read for me. must agree that you are one of the coolest blogger i ever saw. thanks for posting this useful information. lista de email lista de email lista de email lista de email lista de email

  2. bbom

    congratulations for the text. bbom bbom bbom bbom bbom

  3. rastreadores bbom

    you have awesome ideas that you know how to express in so easy way. rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom

  4. bbom

    very pleased to be here. bbom bbom bbom bbom bbom

  5. rastreadores bbom

    i want to congratulate you for your work, it’s great. all the best. rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom rastreadores bbom

  6. Márcia BArcelos

    excelente artigo.

  7. maria josivania de lacerda

    texto acima representa um grande e precioso guia educacional para nos pais. Somos como um espelho para nossos filho e o que ve nele e o que vai refletir nos nossos filhos. Portante, vamos educar nossa descendencia com sabedoria e paciencia. Dessa forma, contribuir para um infancia feliz e uma vida adulta sem frustacoes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s