Os Sentimentos

SENTIMENTO DE AUTOVALORIZAÇÃO

Nós temos um valor incalculável para Nosso DEUS, todos nós temos, sem exceção. DEUS criou cada ser humano existente no planeta com a mesma porção de amor. E DEUS criou a todos com um propósito. Em cada pessoa existe um tesouro escondido por DEUS chamado potencial e nós descobriremos o nosso propósito quando nos aproximarmos de DEUS intimamente. Nós devemos aprender a nos ver do ponto de vista de DEUS e não como as outras pessoas nos veem, comparando-se com elas. DEUS chama isto de “insensatez”.

2Coríntios 10.12:diz: ”porque não ousamos classificar-nos ou comparar-nos com alguns que se louvam a si mesmos; mas eles, medindo-se consigo mesmo e comparando-se consigo mesmo revelam insensatez” 18 “porque não é aprovado quem a si mesmo se louva, e sim aquele a quem o SENHOR louva”

DEUS nos fez à sua imagem e semelhança e o mais importante não é como somos por fora, e sim como somos por dentro. O SENHOR não vê a aparência, mas o coração:

1Samuel 16.7 “porém o SENHOR disse a Samuel: não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o SENHOR não vê como vê o homem; o homem vê o exterior, porém, o SENHOR, o coração”

 DEUS nos fez como somos para sua própria Glória:

Efésios 2.10 “pois somos feitura dele, criados em CRISTO JESUS para boas obras, as quais DEUS de antemão preparou para que andássemos nelas”

O que somos capazes de fazer? O que gostamos mais de fazer? Qual o desejo do SENHOR em nossas vidas, qual o propósito de DEUS para nossas vidas? O que quer que seja DEUS nos capacita conforme Sua vontade, de acordo com aquilo que DEUS quer que façamos.

Filipenses 4.13 “Tudo posso naquele que me fortalece”

2 Coríntios 8.12 “Porque, se há boa vontade, será aceita conforme o que o homem tem e não segundo o que ele não tem”

Porque nasci nesta família e neste país?

Romanos 8.28 “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a DEUS”  DEUS escolheu a família em que deveríamos nascer, e sabia de antemão todas as oportunidades e desvantagens de nossa vida.

Romanos 8.29: “Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos”  O grande propósito de DEUS é o de nos transformar na imagem de seu Filho.

Devemos ensinar aos nossos filhos e entendermos nós também, que somos importantes porque fomos criados por DEUS com um propósito:

Efésios 2.10 “pois somos feitura dele, criados em CRISTO JESUS para boas obras, as quais DEUS de antemão preparou para que andássemos nelas”

Da mesma forma devemos entender e ensinar nossos filhos que somos importantes porque somos amados por DEUS:

Jeremias 31.3 “Há muito que o SENHOR me apareceu dizendo: com amor eterno te amei, e também, com amável benignidade te atraí”

Malaquias 3.17diz: “Eles serão para mim particular tesouro naquele dia que preparei, diz o SENHOR dos Exércitos, poupá-los-ei como um homem a seu filho que o serve”

Romanos 5.8: “Mas DEUS prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores”

Nós somos herdeiros de DEUS:

Romanos 8.16, 17 “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de DEUS. Ora se somos filhos, somos também herdeiros de DEUS e co-herdeiros de Jesus Cristo, se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados”

Jamais devemos comparar nossos filhos com outras crianças, pois a comparação entre crianças gera desprezo e orgulho, como já citamos:

2 Coríntios 10:12: ”porque não ousamos classificar-nos ou comparar-nos com alguns que se louvam a si mesmos; mas eles, medindo-se consigo mesmo e comparando-se consigo mesmo revelam insensatez”

 Ensinar humildade e não orgulho, ser humilde como foi Jesus quando lavou os pés dos discípulos: João 13:1-5.

Lemos também sobre humildade em Filipenses 2: 2- 8.

SENTIMENTO DE AUTOSSEGURANÇA

Ter autossegurança é se sentir capaz de executar suas tarefas, sem medo de errar ou ser reprovado pelos outros. Poder usar nossos dons e habilidades dados por DEUS sem medo ou falsa humildade. – Romanos 12:3 “… Porque pela graça que me foi dada digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém, antes pense com moderação, segundo a medida da fé que DEUS repartiu a cada um…”

 A falta de autossegurança gera medo e pânico, gera autodesprezo e diminuição de sentimentos de valor próprio. A falta de autossegurança produz sentimentos ruins como o ciúme, a inveja, a frustração, a raiva, e pode até gerar dificuldade de coordenação física e mental: as mãos ficam suadas, os joelhos e as mãos tremem, os músculos não funcionam direito e o cérebro parece perder a capacidade de lembrar-se das coisas e de raciocinar. Todo ser humano precisa desempenhar tarefas adequadas à sua faixa etária, conforme sua capacidade porque gosta de se sentir útil. Mas se não se sentir seguro vai sofrer muito, pois fará tudo com medo de reprovação e medo de ser rejeitado se errar.

Precisamos aprender e ensinar nossos filhos a aceitar o fracasso e seguir em frente: 2 Coríntios 12: 9,10 “Então ele me disse: a minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de CRISTO. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de CRISTO, porque quando sou fraco, então é que sou forte”

SENTIMENTO DE ACEITAÇÃO

Igualmente importantíssimo para o desenvolvimento sadio da criança, este sentimento é desenvolvido quando nos sentimos respeitados, quando nos sentimos parte da família e amados por DEUS. É fundamental para o ser humano saber que ele é aceito no meio em que vive, seja na família ou na escola e aprender também o quanto é importante para DEUS. Toda criança deve saber que DEUS as criou com um grande propósito e que há algo especial que elas vão desempenhar ao longo de suas vidas. Vidas e mais vidas são arruinadas e destruídas por pessoas que proferem palavras maldosas para outras pessoas. Na escola temos o exemplo do bullying que levou muitos e muitos anos para ser desmascarado, ou melhor dizendo, para finalmente ser encarado como algo extremamente prejudicial à saúde emocional de qualquer ser humano. É impressionante como as pessoas fogem ou simplesmente ignoram um problema quando não tem a menor ideia de como lidar com ele. Pais e professores empurram o problema da educação das crianças de um lado para o outro e não se faz nada para melhorar o ambiente em que nossas crianças vivem. Até quando?

Quando vamos aprender que se não modificarmos a forma como cuidamos de nossas crianças, jamais eliminaremos os problemas que afligem as pessoas à partir da adolescência até a idade adulta. Problemas que poderiam ser evitados! Que prazer pode ter o ser humano em maltratar outro? Se alguém permite que JESUS CRISTO habite em seu coração verdadeiramente, então jamais terá prazer nisso. JESUS ama muito as crianças!

JESUS diz em Mateus 18.5: “E qualquer que receber em meu nome uma criança, a mim me recebe”.

Como estamos recebendo JESUS? Com gritos, chineladas belisquões, tapas e castigos? É assim que devemos receber JESUS? Precisamos parar para lembrar que estaremos diante dele no dia do julgamento e teremos que responder sobre o que fizemos pelas nossas crianças.

Quando vamos corrigir a criança temos que fazê-lo com firmeza mas também com amor:

 Hebreus 12.6, 7 “porque o SENHOR corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (DEUS vos trata como filhos), pois que filho há que o pai não corrige?”

 Mas atenção: saiba interpretar o verbo açoitar e não saia batendo no seu filho porque não é isso que o Pai faz com você quando você erra.

 Provérbios 13.24: “O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina”

Na página “Castigo Funciona?” falamos mais em detalhes sobre a vara e entender o que o SENHOR quer nos demonstrar usando esta linguagem da vara mencionada em vários versículos na Palavra.

Leave a response and help improve reader response. All your responses matter, so say whatever you want. But please refrain from spamming and shameless plugs, as well as excessive use of vulgar language.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s